domingo, junho 03, 2018 03:47

Archive for the ‘Sem categoria’ Category

Manuscrito de Voynich

segunda-feira, Março 26th, 2012

Pouca gente conhece o Manuscrito de Voynich, que é considerado o “livro mais misterioso do mundo”. O que o torna tão misterioso é o fato de ser o único documento da Idade Média que ainda não foi decifrado.
O livro tem 204 páginas em pergaminho e, além dos textos incompreensíveis, contém muitas ilustrações que ajudam a entender sobre o que tratam quatro das cinco partes em que o livro parece estar dividido: botânica, astronomia, biologia, farmacologia (ou medicina). A última parte do livro contém apenas escrita, tornando difícil imaginar sobre o que trata. Este livro possui linhas de texto rabiscado em pergaminho visivelmente envelhecidos, que flui ao redor ilustrações primorosamente desenhada retratando plantas, tabelas astronômicas e figuras humanas em banho – talvez – a fonte da juventude.
À primeira vista, o “manuscrito Voynich” não parece ser diferente de qualquer outro trabalho antigo de escrita e desenho. Mas uma segunda olhada revela que nada aqui é o que parece. Caracteres estranhos, letras que lembram o latim, outras ao contrário de qualquer coisa usada em qualquer língua conhecida, são organizadas em que parecem ser palavras e frases, exceto que eles não se parecem com nada escrito – ou lido – por seres humanos. Na verdade o alfabeto utilizado em forma cursiva no texto é completamente diferente de qualquer idioma conhecido, e por isso é senso comum entre os especialistas que seja uma espécie de código o que está escrito nas aproximadamente duzentas e cinquenta páginas recheadas de ilustrações sobre astrologia, plantas e moças tomando banho em um encanamento muito bem elaborado. Foram inúmeras as tentativas frustradas nesses quase cem anos para decifrar o misterioso código.
O manuscrito, que atualmente pertence ao Beinecke Rare Book and Manuscript Library da Universidade de Yale, foi descoberto em Villa Mondragone, perto de Roma, em 1912 pelo antigo livreiro Wilfrid Voynich enquanto selecionava itens de um baú de livros colocado à venda pela Companhia de Jesus. Voynich dedicou o resto de sua vida para desvendar o mistério da origem do livro e decifrar seus significados. Ele morreu 18 anos depois, sem ter descoberto qualquer segredo do livro. Durante os últimos cinco séculos, o livro intriga criptógrafos, padres, matemáticos e até reis. Escritas numa língua indecifrável e ilustradas com plantas, símbolos zodiacais e mulheres nuas, suas 240 páginas parecem revelar algum segredo milenar, uma enigmática fórmula de alquimia. Mas esse mistério pode ter sido revelado.
O cientista da computação Gordon Rugg, da Universidade de Keele, na Inglaterra, acredita ter decifrado o código do livro, e arremata: o documento significa nada, coisa nenhuma. É puro conto do vigário armado para arrancar dinheiro de um abastado imperador. Revelado ao mundo em 1912 pelo colecionador americano Wilfrid Voynich, que emprestou seu nome ao mistério, o manuscrito não tem autoria nem data de nascimento conhecidas. Suas letras foram comparadas com numerais romanos e com os alfabetos latino, chinês, e árabe, entre outros. Para tentar decifrar o mistério, Rugg valeu-se de técnicas do próprio século 16, período em que o livro surgiu. Com um instrumento chamado Grade de Cardano, composto de 40 linhas e 39 colunas, ele criou uma tabela e a preencheu com sílabas do “voynichês”. Sobre a tabela, deslizou um cartão com janelas dispostas ao acaso. Conforme os movimentos do cartão, diferentes palavras formaram-se. “Obtivemos palavras com os mesmos padrões lingüísticos do manuscrito”, diz Rugg. Mas essa semelhança poderia ocorreu mesmo se as frases do livro tivessem um sentido. “O método produz uma imitação ao acaso assim como as palavras de um idioma. Por isso, o livro ainda pode ter sido escrito em língua natural”, afirma Jorge Stolfi, professor de computação da Universidade de Campinas, que estuda o manuscrito há seis anos. A maior evidência da fraude é que a Grade de Cardano era conhecida pelo alquimista Edward Kelley, com quem Rodolfo II, imperador da Boêmia, atual República Tcheca, obteve o manuscrito de Voynich. Entre 1576 e 1606, o rei Rodolfo levou ao Castelo de Praga ricas coleções de relíquias e obras de arte. Como também era dado a investigações de alquimia e magia negra, teria sido uma presa fácil para Kelley. A malandragem teria valido 600 ducados, segundo arquivos do imperador. Algo em torno de 150 mil reais hoje em dia.

O Triângulo das Bermudas

quinta-feira, outubro 14th, 2010

triangulo das bermudas

 

 

Triângulo das Bermudas trata-se de um triângulo imaginário, formado entre as ilhas Bermudas, Porto Rico e Melbourne (Flórida).
Desde meados do séc. XIX que tem-se conhecimento de fatos misteriosos, nesse local. Mais de 50 barcos e navios, além de 20 aviões, aí desapareceram. A expressão “triângulo das Bermudas” foi inventada por Vincent H. Gaddis, escritor e investigador que se especializou nos fenómenos inaplicados, misteriosos e insólitos, para demarcar uma zona onde estranhos acontecimentos têm acontecido.
Várias supostas explicações foram surgindo com o tempo, mas nenhuma delas pode ser comprovada. Desde hipóteses de OVNIs sequestradores até tempestades magnéticas que teriam feito com que bússolas e equipamentos de navegação parassem de funcionar (mas… isso não explicaria o total desaparecimento da tripulação, nos casos em que as embarcações foram encontradas posteriormente). Existem ainda aqueles que acham que tudo não passa de coincidência. Outras hipóteses seriam: erro humano, anomalias magnéticas, bolha de gás metano que se elevavam e engoliam tudo ao redor (veja explicação a seguir), vulcões submarinos em erupção, piratas, animais submarinos gigantescos e outras tentativas absurdas de se explicar o desaparecimento de tantas pessoas.
A teoria das bolhas de gás metano surgiu por volta de 1998, levantada pelo geólogo inglês Ben Chennell. Segundo ele, existem várias reservas de metano congelado e comprimido no fundo do oceano e se elas desmoronam, causam explosões submarinas, que com o deslocamento de ar e água, afundam as embarcações que estiverem no local. Questionado sobre os aviões desaparecidos, ele disse que em casos mais extremos as explosões poderiam super aquecer os motores de aeronaves que estivessem passando pelo local. Mas ele não soube explicar como as tripulações de barcos encontrados intactos, desapareciam.
A região também é conhecida pelos cientistas por ocorrerem outros fenômenos interessantes, só encontrados alí, ou encontrados em maior concentração do que em outras partes do mundo. São encontradas em grande número, por exemplo, cavernas subterrâneas que dão passagem a lagos e mares no continente americano.
Relatos de sobreviventes que quase desapareceram na região, citam uma grande neblina que ofuscava a visão e fazia parecer que mar e céu eram a mesma coisa. Um capitão de fragata disse que sentiu uma força puxando o barco no sentido contrário ao que ele tentava direcionar sua embarcação. Um rebocador que socorria um grande cargueiro escapou dessa mesma névoa descrita por várias pessoas, porém o cargueiro teria desaparecido depois de uma espécie de tempestade na qual o dono do rebocador disse ter passado.
O Triângulo das Bermudas teve seu primeiro caso oficialmente registrado em 16 de Setembro de 1950 (mesmo já havendo relatos de desaparecimento de aviões três anos antes). O repórter caracterizou o momento como “misteriosos desaparecimentos de navios e aviões entre o litoral da Flórida e as Bermudas”. O escritor M.K.Jessup tratou dessas mesmas histórias em The Case for the UFO (A Defesa dos OVNI) livro de sua autoria, publicado em 1955, onde sugere que a responsabilidade pelo incidente cabia a inteligências alienígenas, que teriam capturado os aviões com uma gigantesca nave mãe, ponto de vista defendido também por outros autores junto à especulações como: quarta-dimensão, aberrações do espaço-tempo, anomalias magnéticas extraordinárias…
Existem no planeta vários outros pontos conhecidos como portais do diabo ou triângulos de tempestades magnéticas, mas o mais famoso, sem dúvida é o Triângulo das Bermudas. Abaixo, segue uma lista de apenas algumas embarcações e aeronaves desaparecidas no Triângulo das Bermudas:
  1. KAIYO MARUS – Um navio enviado pelo governo japonês, justamente com o intuito de estudar o fenômeno no local, desapareceu sem deixar nenhuma pista, com dezenas de cientistas a bordo;
  2. ROSALIE – Barco francês desaparecido em 1840. Foi encontrado meses depois na área do Triângulo das Bermudas, com as velas recolhidas, carga intacta, navegando normalmente, porém sem nenhum vestígio de sua tripulação;
  3. MARY CELESTE – Barco desaparecido em novembro de 1872, com 10 tripulantes. Foi encontrado em dezembro do mesmo ano sem ninguém a bordo;
  4. ATLANTA – Fragata britânica com 290 pessoas a bordo, desaparecido em janeiro de 1880;
  5. FREYA – De origem alemã, ficou um dia desaparecido. Saiu de Manzanillo, Cuba no dia 3 de outubro de 1902. O curioso é que foi encontrado no dia seguinte, no mesmo local de onde havia saído, porém sem nenhuma pessoa a bordo. Todos os tripulantes desapareceram;
  6. CYCLOPS – Desaparecido em 4 de março de 1918. Carregava 19.000 toneladas de provisionamentos para a marinha americana. Tinha 309 pessoas a bordo e desapareceu sem nem mesmo enviar uma mensagem de socorro;
  7. RAIFUKU MARU – Cargueiro japonês desaparecido en 1924. Chegou a pedir ajuda pelo rádio, mas nunca foi encontrado;
  8. COTOPAXI – Desaparecido em 1925, próximo a Cuba;
  9. STAVENGER – Cargueiro desaparecido em 1931 com 43 homens a bordo;
  10. JOHN AND MARY – Desapareceu em abril de 1932. Posteriormente foi encontrado a deriva, a cerca de 80km das ilhas Bermudas;
  11. ANGLO-AUSTRALIAN – Desaparecido em março de 1938. Pediu socorro quando estava próximo as ilhas Açores. Sua tripulação era de 39 homens;
  12. GLORIA COLITE – Desaparecido em fevereiro de 1940. Também apareceu com tudo intacto, mas sem tripulação;
  13. RUBICON – Desapareceu em 22 de outubro de 1944. Cargueiro cubano que teria sumido no centro do chamado Triângulo das Bermudas. Foi encontrado mais tarde pela Guarda Costeira Americana próximo a costa da Flórida;
  14. SANDRA – Cargueiro repleto de inseticidas que desapareceu em junho de 1950. Nunca foi encontrado;
  15. CONNEMARA IV – Desapareceu em setembro de 1955. Apereceu 640km distante das bermudas, também sem tripulação;
  16. MARINE SULPHUR QUEEN – Cargueiro que desapareceu em fevereiro de 1963 sem emitir nenhum pedido de socorro;
  17. SNO’BOY – Desaparecido em 1º de Julho de 1963. Era um pesqueiro com 20 homens a bordo. Nunca foi encontrado;
  18. WITCHCRAFT – Desaparecido em 24 de dezembro de 1967. Considerado um dos casos mais extraordinários do Triângulo. Tratava-se de uma embarcação que realizava cruzeiros marítimos. Estava amarrado a uma bóia em frente ao porto de Miami, Flórida, a cerca de 1600 metros do solo. Simplesmente desapareceu com sua equipe e um passageiro a bordo;
  19. ANITA – Desaparecido em março de 1973. Era um cargueiro de 20.000 toneladas que estava circulando próximo ao Triângulo com 32 tripulantes a bordo;
  20. MILTON ATRIDES – Cargueiro desaparecido em abril de 1973;
  21. SUPER CONTELLATIÓN – Avião desaparecido em 30 de outubro de 1945. Era um avião da marinha norte americana. Estava com 42 pessoas a bordo;
  22. MARTIN MARINER – Hidroavião desaparecido em 5 de dezembro de 1945. Depois de 20 minutos de vôo, sumiu com 13 tripulantes a bordo;
  23. Um C-54 do exército dos Estados Unidos, desapareceu em 1947. Nunca foi encontrado;
  24. Um avião TUDOR IV. Desaparecido em 29 de janeiro de 1948. Avião comercial de quatro motorres. Tinha 31 passageiros e 3 tripulantes a bordo;
  25. Avião DC-3. Desaparecido em 28 de dezembro de 1948. Avião particular, comercial, com 32 passageiros;
  26. Mais um avião TUDOR IV, desapareceu em 17 de janeiro de 1949. Avião comercial;
  27. GLOBEMASTER – Avião desaparecido em março de 1950. Era um avião comercial dos Estados Unidos;
  28. Avião de transporte britânico YORK. Desaparecido em 2 de fevereiro de 1952. Tinha 33 passageiros a bordo fora a tripulação. Sumiu ao norte do Triângulo das Bermudas;
  29. MARTIN P-5M. Hidroavião desaparecido em 9 de novembro de 1956. Fazia a patrulha da costa dos Estados Unidos. Sumiu com 10 tripulantes a bordo nas proximidades do Triângulo das Bermudas;
  30. CHASE YC-122 – Desaparecido em 11 de janeiro de 1957. Era um avião cargueiro com 4 passageiros a bordo;
  31. Um avião KB-50 desapareceu em 8 de janeiro de 1962. Tratava-se de um avião tanque das Forças Aéreas dos Estados Unidos. Desapareceu quando cruzava o Triângulo;
  32. 2 STRATOTANKERS KC-135 desapareceram em 28 de agosto de 1963. Eram 2 aviões de quatro motores cada, novos, a serviço das forças aéreas americanas. Iam em missão secreta para um base no Atlântico, mas nunca chegaram no local;
  33. CARGOMASTER C-132 – Desaparecido em 22 de setembro de 1963 perto das ilhas Açores;
  34. FLYNG BOXCAR C-119 – Desaparecido em 5 de junho de 1965. Era um avião comercial com 10 passageiros a bordo.

Triangulo das Bermudas (1)

 

 

O Espelho

domingo, Março 1st, 2009

botox278-velha-no-espelho_thumb

 

 

1932. Numa casa muito luxuosa, vivia uma família. David e Victoria, o casal, Michael (o médico da família) , o filho de 19 anos e Liz, filha de 14 anos.
Eles acabaram de se mudar, e Liz, uma garota muito vaidosa, escolheu o quarto que tinha um grande espelho na parede, e talhado na madeira do espelho estava: ” 5 4 1 3 2 0 9 6 7 8 , em apenas 5 anos você verá a diferença”
Liz ficou curiosa, mas não deu muita importância ao espelho.Ela era uma garota muito vaidosa, vivia comprando cremes e maquiagem. Já se passaram 1 ano desde a mudança, era a festa de aniversário de 15 anos de Liz, ela estava super ansiosa desde o começo do mês. Passou horas na frente do espelho.
-Liz, minha filha, os convidados estão esperando- Disse a sua mãe.
Liz desceu as escadas, quando as pessoas viram a cara de Liz, estranharam, porque ela parecia muito velha para uma garota de apenas 15 anos. Mas os convidados disfarçaram.
Correu tudo bem na festa, mas Victoria, David e até Michael que não prestava muito atenção na irmã, perceberam que a irmã andara envlhecendo e que passava muito tempo na frente daquele espelho.
Passaram-se quatro anos. No dia seguinte iriam fazer 5 anos que os Walberg moravam na rua 4.
Michael ja tinha 24 anos e uma filha e Liz 19. Uma vez, limpando o porão Michael achou um osso que ele deduzira que era humano e junto com o osso, ele achou um papel:
” 4- você 9- vaidade 1-sempre 6- demais 2-bonita 0- mais 8-mal 7- faz
Em apenas 5 anos você verá a dierença”
O papel estava junto com umas fotos de uma moça muito bonita até os 14 anos, mas na sua festa de 15 ela estava como sua irmã. Muito velha e na frente do espelho.
Michael correu para o quarto da irmã e descobriu o código: 5 4 1 3 2 0 9 6 7 8 = Aqui você será sempre bonita, mas vaidade demais faz mal. Em apenas 5 anos vc verá a diferença. Michael foi para seu quarto preocupado com o osso e o código, mas não deu muita importancia. Continuou a pensar e resolver dar mais uma olhada no espelho, exatamente quando entrou viu sua irmã, morta, caída no chão com um rosto como o de uma senhora de 90 anos, e no espelho, o reflexo dela e de mais cinco garotas e garotos, todos aparentemente mortos por causa do espelho. Michael logo viu sua foto quase nítida e ficou apavorado, foi a procura de um Médium para desvendar o mistério.
Chamou o senhor Xavier que fez uma sessão espírita e psicografou uma carta do espírito do espelho.
”Eu era apenas uma garota feia do colégio, a inveja que eu sentia das Líderes de torcida, era muita, uma vez vi o garoto que eu tanto amava nos braços de uma delas. Me tranquei no banheiro e com um pedaço do espelho da parede, eu me matei. Agora meu espírito está preso neste espelho, e a unica maneira de me fazer sair daqui, é trazer aqui para frente desse espelho uma garota feia como eu, para que eu possa dar a ela, toda a beleza e felicidade que eu suguei de minhas vítimas. Agora Michael, infelizmente você é o próximo, me desculpe, não sou eu que escolho minhas vítimas… É a própria beleza delas. Seus pais viajaram,mas não voltaraão mais, me traga a garota e viverás..”
Mas Michael leu a carta tarde demais. Quando a mulher dele chegou em casa com sua filha de apenas 3 anos, encontrou Michael caído no chão.
Na mesma hora em que a polícia levava o corpo de Michael, Rachel, a filha de Michael, olhava para o espelho, como se fosse uma modelo.
Até hoje dizem que o espelho continua na casa sugando a beleza das pessoas, é preciso que uma pessoa feia fique na frente do espelho e receba a beleza, assim o espírito será liberto.