quinta, maio 31, 2018 11:42

Archive for the ‘P’ Category

Poseidon

sexta-feira, Fevereiro 1st, 2013

Poseidon_by_GENZOMAN

 

Na mitologia grega, Poseidon (ou Posídon) era o grande deus dos mares, um homem muito forte, com barbas e sempre representado com seu tridente na mão, e as vezes com um golfinho. Na mitologia romana, Poseidon é conhecido como Netuno. Era filho dos titãs Cronos    e Réia. Seu palácio ficava no fundo do mar e com seu tridente causava maremotos, tremores, além de fazer brotar água do solo.
Poseidon era casado com Anfitrite, filha dos titãs Oceano e Tétis. Quando se conheceram, Poseidon se apaixonou por ela, mas Anfitrite o recusou e Poseidon a obrigou a casar-se com ele, porém, para não casar, ela se escondeu nas profundezas do oceano, e só sua mãe sabia onde ela estava. Com o passar do tempo, Anfitrite mudou de idéia e foi atrás de Poseidon , com quem se casou e ficou sendo a rainha do oceano.

Com Anfitrite ele teve um filho chamado Tritão, que aterrorizava os marinheiros com um barulho espantoso que ele fazia quando soprava o búzio, um instrumento, mas também com ele fazia sons maravilhosos. Os poetas, desdobrando a personalidade de Tritão, criaram os Tritões, divindades marítimas cuja parte superior era de homem e a inferior de peixe, e que formavam, juntamente com as Nereidas, o cortejo de Poseidon. Com ela também teve  Além de Anfitrite, possuiu Poseidon muitas outras esposas, para se aproximar das quais ele adotava geralmente uma metamorfose. Assim mudou-se em touro nos seus amores com uma filha de Eólo; em rio para tornar Ifomedéia mãe de Otus e Ifialte; em delfim, na sua intriga amorosa com Meleanto. Os dois filhos mais conhecidos foram o Ciclope e o gigante Órion. Poseidon disputou com Atena, a deusa da sabedoria, para ser a deidade da cidade hoje conhecida como Atenas, porém Atena ganhou a competição e a cidade ficou conhecida com o seu nome.

 

 Poseidon
Na história da Guerra de Tróia, Poseidon e Apolo ajudaram o rei na construção dos muros daquela cidade e a eles foi prometida uma recompensa, porém tinham sidos enganados, pois o rei não os recompensou. Foi então que Poseidon muito enfurecido se vingou de Tróia e enviou um monstro do mar que saqueou toda a terra de Tróia e durante a guerra ele ajudou os gregos.
Poseidon é também o pai de Pégaso, um cavalo alado gerado por Medusa, por esse motivo sempre esteve muito ligado aos cavalos e foi o primeiro a colocar cavalos na região. Outro caso de amor muito conhecido de Poseidon foi com sua irmã Demeter, ele a perseguiu e ela para evitá-lo se transformou em égua, porém ele se transformou em um garanhão e com ela teve um encantador cavalo, Arion. Poseidon era um deus muito importante e celebravam em sua honra os Jogos místicos, constituídos de competições atléticas e também de musicas e poesias, realizados de dois em dois anos.

Poseidon_Wallpaper_afng2

 

 

Pazuzu – O Rei dos Demônios dos Ventos

segunda-feira, dezembro 31st, 2012

Pazuzu

380px-PazuzuDemonAssyria1stMilleniumBCEA origem de Pazuzu remonta há aproximadamente 1000 anos a.C. na Assíria, Mesopotâmia.

Na mitologia suméria, Pazuzu era o rei dos demônios do vento e o deus da fome e da seca. Era filho do deus Hanbi e sob o comando do deus Anu, veio do paraíso para combater a deusa maligna Lamashtu, os mesopotâmios acreditavam que Pazuzu viveu no deserto desde então.
Pazuzu é frequentemente representado por uma criatura de corpo humano, mas com a cabeça de um leão ou cachorro, garras em vez de pés, dois pares de asas, cauda de escorpião e o corpo revestido de escamas. Normalmente essas representações vêm com a mão direita levantada e a esquerda abaixada, representando vida e morte, criação e destruição.
Pazuzu era conhecido por trazer a estiagem e a fome nas estações secas e as pragas nas estações chuvosas. Apesar de ser considerado uma divindade do mal, Pazuzu era invocado em amuletos para lutar contra a deusa maligna Lamashtu, um demônio feminino que se alimentava das crianças recém-nascidas e que acreditavam ser a responsável por prejudicar a mãe durante o parto.
Pequenos amuletos retratando Pazuzu eram colocados no pescoço de mulheres grávidas a fim de protegê-las do demônio Lamashtu. Tais amuletos eram também colocados na mobília do quarto.
Era também invocado como proteção contra doenças trazidas pelos ventos, especialmente pelo vento oeste.
Pazuzu2

As Linhas de Nazca

sábado, Março 19th, 2011

FT2

As linhas de Nazca são geóglifos e linhas direitas no deserto Peruano. Foram feitas pelo povo Nazca, que floresceu entre 200 a.C. e 600 d.C. ao longo de rios que desciam dos Andes. O deserto estende-se por mais de 1.400 milhas ao longo do Oceano Pacifico. A área de Nazca onde se encontram os desenhos é conhecida pelo nome de Pampa Colorada. Tem 15 milhas de largura e corre ao longo de 37 milhas paralela aos Andes e ao mar.

Elas começaram a ser conhecidas, quando as pessoas começaram a viajar de avião sobre a área por volta de 1920, e viram esses estranhos desenhos gravados no chão. As Linhas de Nazca representam figuras de animais como mamíferos, insetos, pássaros, humanoides e pistas de aterrissagem, além de deuses. Os desenhos são tão grandes – alguns chegam a medir 300 metros de comprimento – que só podem ser vistos do alto, quando se sobrevoa a região.

 

nazca_spiderCalcula-se que as figuras tenham sido criadas entre os séculos III a.C. e VIII.

Nos anos 60, foi lançado um livro “Eram os deuses astronautas?”, escrito por Erich Von Däniken, ele dizia que as Linhas de Nazca tinham sido feitas por astronautas alienígenas, que eram considerados divindades pelos antigos povos. Era muito difícil imaginar que desenhos tão brilhantes pudessem ser feitos por uma tecnologia tão rudimentar.Imagina-se que as linhas de Nazca formam um aeroporto (ou astro-porto) para naves extraterrestres.

 

365J-09-29Possivelmente essas figuras tinham uma função ritual, vinculada à astronomia.

 

Meio a tantas teorias, arqueólogos dizem que o povo Nazca criou figuras tão grandes para que pudessem ser vistas por seus deuses no céu.

 

A cerca de 460 quilômetros da capital peruana, um dos maiores mistérios da humanidade permanece vivo.

 

 

 

 

 

 

 

 

Pele

domingo, novembro 21st, 2010
Pele é a deusa do fogo e dos vulcões na mitologia havaiana/polinésia. Ela é uma divindade poderosa e destrutiva, a qual dizem viver na cratera do vulcão Kilauea, na grande ilha do Havaí. Talvez a mais conhecida divindade do Havaí, Pele aparece em muitos mitos e lendas.
A deusa nasceu em Honua-Mea, parte do Taiti. Ela fazia parte de uma família de seis filhas e sete filhos nascidos de Haumea(uma antiga deusa da Terra) e Kane Milohai (criador do céu e da terra). Como muitas figuras da mitologia polinésia, Pele é uma grande viajante. Ela chegou no Havaí a partir da ilha doTaiti, e existem uma série de variações nas lendas que falam de como Pele chegou pela primeira vez às ilhas havaianas. Uma das versões mais comuns relata que ela foi exilada por seu pai por causa de seu temperamento, e mais precisamente por brigar com sua irmã mais velha, a deusa da água Namakaokahai, cujo marido Pele tinha seduzido.
O irmão mais velho de Pele, o rei dos tubarões, Kamohoali’i , lhe deu uma grande canoa, na qual ela e sua irmã Hi’iaka (conhecida como a padroeira dos dançarinos de hula) viajaram para longe de casa através do mar, e eventualmente chegaram ao Havaí.
Sempre que Pele encontrava um lugar onde ela pudesse morar, ela criava um vulcão, e a sua vingativa irmã afundava. O embate entre Pele e Namakaokahai terminou perto de Hana, Maui, após uma batalha épica, onde Pele dilacerou sua irmã. A lenda diz que os ossos da deusa permanecem no local na forma de uma colina chamada Ka-iwi-o-Pele. Após tudo isso, Pele finalmente encontrou refúgio em Mauna Kea, na Ilha do Havaí, onde cavou sua fogueira final e eterna, a cratera Halemaumau, no cume do vulcão Kilauea, onde se acredita que ela vive até hoje.
strigoi_by_skorganizedchaos-d5jnhr7
Pele e Lohiau
Uma vez instalada em Kilauea, Pele viajou para uma ilha vizinha e se apaixonou por um jovem chefe chamado Lohiau. Após voltar para casa, Pele enviou seu jovem irmã Hi’iaka com a missão de trazer Lohiau até ela. Ela investiu Hi’iaka de poderes sobrenaturais, os quais a jovem utilizou para superar vários obstáculos durante a sua jornada.
Quando Hi’iaka chegou no lar de Lohiau, ela descobriu que o jovem chefe havia morrido de coração partido por causa da saudade que sentia da deusa Pele. Hi’iaka então pegou seu espírito e usou seus poderes mágicos para trazê-lo de volta a vida. Enquanto isso, Pele ficava cada vez mais impaciente, imaginando que sua irmã havia roubado o seu amado Lohiau. Enfurecida por tais pensamentos, Pele  enviou um fluxo de lava que matou Hopoe , o querido amigo de Hi’iaka.
Quando Hi’iaka finalmente retornou trazendo o jovem Lohiau à Kilauea, ela soube da morte de seu amigo Hopoe. Tomada pela dor da perda, ela abraçou Lohiau, a quem ela chegou a amar. Pele viu o gesto da irmã e enviou mais lava, desta vez para matar Lohiau. Protegida por seus poderes mágicos, Hi’iaka restaurado Lohiau novamente à vida e parte com ele de volta para o seu lar.
Pelé é muitas vezes descrita como um andarilha, viajando constantemente pelo seu domínio. Supostos avistamentos da deusa foram relatados em todas as ilhas do Havaí durante centenas de anos, mas especialmente perto de crateras e de sua casa, o Monte Kilauea, um dos vulcões mais ativos da Terra.

Pele é conhecida por seu temperamento violento e imprevisível, mas também pelas suas visitas comuns entre os mortais . Dizem que ela costuma aparecer como uma mulher alta, bonita e jovem, ou como uma mulher muito velha, feia e frágil. Ela é muitas vezes acompanhada por um cão branco e, normalmente, testa as pessoas. Contam-se histórias sobre Pele vagando entre as pessoas na forma de uma velha mendiga, perguntando-lhes se eles têm alguma comida ou bebida sobrando. Aqueles que compartilham com ela são recompensados ​​e poupados. Aqueles que são gananciosos e cruéis com ela são punidos, tendo suas casas ou plantações destruídas, para que eles mesmos tenham que contar com a bondade dos outros.

A Maldição de Pele

A mais notória lenda de Pele é a maldição que ela lança sobre quem perturbar ou roubar sua casa. Algumas pessoas dizem que esse mito foi inventado por um guarda florestal da Ilha Grande, xom o intuito de impedir que os turistas levem objetos da ilha como lembranças. Ainda assim, a cada ano, milhares de pedaços de rocha de lava são enviados de volta para o Havaí, juntamente com pedidos de perdão, por pessoas de todo o mundo que afirmam terem sofrido desgraças horríveis desde que levaram as pedras da morada de Pele.

Visões da deusa vulcânica não estão restritas apenas ao Havaí, em todo o mundo, existem relatos de pessoas que viram uma aparição de uma mulher próximo à erupções vulcânicas.

strigoi_by_skorganizedchaos-d5jnhr7