sexta, junho 01, 2018 20:15

Archive for outubro, 2008

Sun Wukong

quinta-feira, outubro 2nd, 2008

yang_jian_and_sun_wukong_fight_by_white70ws-d4o5uzd

 

Para alguns fãs de Akira Toryiama e de sua criação mais famosa, Dragon Ball, o nome Sun Wukong pode não ser tão estranho. Este foi o personagem que serviu de inspiração para Toryiama criar o protagonista de sua série, as relações entre ambos são óbvias, começando pelo próprio nome: Son Goku nada mais é do que a versão japonesa para Sun Wukong.

Sun Wukong, também conhecido como Rei Macaco, Xing Zhe,e Pi Ma-Wen, é o principal personagem do clássico romance épico chinês, Jornada ao Oeste, criado pelo escritor chinês Wu Chengen, em meados da Dinastia Ming, por volta de 1570. Neste romance, Sun Wukong acompanha o monge Xuanzang (Tang Sanzang em algumas traduções) em sua viagem para recuperar sutras budistas provenientes da Índia.
Sun Wukong nasceu de uma mítica pedra formada pelas forças do caos. Viveu em um reino de macacos numa ilha remota. Após conquistar o respeito dos outros macacos, Sun Wukong se tornou o rei deles. Mas percebeu que mesmo sendo um rei ainda era mortal, e determinado a encontrar imortalidade, ele viajou em uma balsa que o levou para a terra dos humanos, onde encontrou e se tornou o discípulo de um sacerdote taoísta.
sun_wukong_by_mattdemino-d4wy08vNo inicio o sacerdote estava relutante em treiná-lo, pois ele não era um humano, mas sua determinação o impressionou a ponto de se tornar um de seus discípulos favoritos. Com isso Sun Wukong aprendeu diversas técnicas marciais e mágicas, tais como a técnica de voar sentado em nuvens, a capacidade de saltar quilômetros de distancia, e de se transformar em diversos tipos de animais e objetos, no entanto seu poder de transformação não era perfeito já que sempre que tomava a forma humana ainda possuía sua cauda de macaco. Mas por ser muito arteiro e exibido Sun Wukong acabou sendo expulso pelo sacerdote.

Ele decide então voltar para sua ilha, e acaba tendo que enfrentar diversos monstros que a tinham tomado. Para derrotá-los, Sun Wukong teve que ir em busca de uma arma mágica, e assim encontrou um bastão capaz de crescer tão alto quanto o céu ou encolher ao tamanho de uma agulha.

Ele, finalmente, derrotou os monstros, e acreditando estar tão poderoso quanto um deus, queria que o Imperador de Jade (senhor dos céus, do homem e do inferno) o reconhecesse como tal. O imperador atendera seu pedido colocando-o no posto de Pi Ma-Wen, mas mais tarde Sun Wukong descobre que estava servindo apenas como um lacaio e que os outros deuses zombavam dele por isso. Furioso, Sun Wukong roubou e comeu os pêssegos da imortalidade e fugiu para sua ilha.

Sun Wukong teve que enfrentar as tropas celestes enviadas pelo Imperador de Jade, e acabou sendo capturado. Após isso, inúmeras foram as tentativas de executá-lo, mas ele era muito poderoso, até que o Senhor Buda veio e conseguiu aprisioná-lo por 500 anos na Montanha dos Cinco Elementos (Wu Xing Shan).

Cinco séculos depois, o Bodhisattva Guanyin saiu em busca de discípulos que poderiam proteger uma peregrinação para obter os sutras budistas. Sun Wukong ofereceu para servir o peregrino de nome Xuanzang, um monge da Dinastia Tang, em troca de sua liberdade. Sob a supervisão de Xuanzang, a Sun Wukong foi permitida a viagem para o Ocidente. Durante a peregrinação Sun Wukong protegeu o monge de diversos monstros e outras criaturas malignas, que queriam comer um pedaço da carne de Xuanzang a fim de ganhar a vida eterna.

Devido a sua popularidade a lenda de Sun Wukong foi se adaptando de acordo com a cultura chinesa. E atualmente uma festa de Sun Wukong é celebrada no décimo sexto dia do oitavo mês lunar no calendário chinês.

Em Hong Kong a festa é celebrada no Templo Budista em Sau Mau Ping, que contém um santuário para a Sun Wukong.

Alguns estudiosos acreditam que Sun Wukong fora baseada em Hanuman o deus macaco do Hinduísmo.

tmPLFa_75Q0UPDGYigJn6jl72eJkfbmt4t8yenImKBVaiQDB_Rd1H6kmuBWtceBJ (1)

Demônio de Jersey

quarta-feira, outubro 1st, 2008

aaa

 

As supostas testemunhas que informam encontros com esta criatura, afirmam que ela tem cabeça de cavalo, erguida em duas patas, tem uma altura de quase dois metros, é coberta de pelos por todo o corpo, possui asas parecidas com as de um morcego e com patas como as de um canguru.

Existem várias lendas sobre sua origem. As primeiras remetem ao folclore dos índios nativos. As tribos chamavam a área ao redor de Pine Barrens de “Popuessing”, que significa “lugar do dragão”. Exploradores suecos depois chamaram a região de “Drake Kill”, “drake” sendo a palavra sueca para dragão, e “kill” significando canal ou braço do mar (rio, riacho, etc.). Mas a lenda mais conhecida é de que, em 1735, uma senhora de sobrenome Leeds, que tinha 12 filhos, descobriu que estava grávida de seu 13º filho e disse: “Que este seja amaldiçoado!”. Então o bebê teria nascido com cabeça de cavalo, asas de morcego e patas de canguru, ele teria matado seus pais e depois fugido para a floresta de Pine Barrens.

Devido à forma como é descrito, as pessoas que creem em sua existência afirmam que é um mamífero e que seria muito parecido a algumas criaturas mitológicas, como o Minotauro, sendo então a prova viva de que tais criaturas realmente já existiram.
Apesar das descrições variarem um pouco, ha alguns aspectos em comum, como seu longo pescoço, asas e patas. São reputadas variações de altura de três pés a mais de sete pés. Vários avistamentos reportam que a criatura tem olhos vermelhos e brilhantes que podem paralisar um ser humano, e que emite um grito muito alto parecido com o de uma mulher.
Dizem que retorna periodicamente a região, onde seria o responsável por diversos raptos e desaparecimentos humanos.
jersey